RSS

Aquivos por Autor: nanifigueroa

Sobre nanifigueroa

Pedagoga formada pela UNISINOS - São Leopoldo/RS em 1996 Atuando na Prefeitura Municipal de Canoas há 22 anos. Concluindo Pós Graduação 2o. semestre/2012 pelo UNILASALLE TCC em Educação Digital

Tutorial de Utilização da Educopédia – Parte 1


por Barbara Moura.

Olá, professores.

Esse tutorial de utilização é sobre a plataforma educacional Educopédia, uma plataforma de aulas digitais das mais diversas disciplinas do 1° ao 9° anos, preparada por professores das escolas da Prefeitura do Rio de Janeiro.

A Educopédia conta com material de suporte aos professores, planos de aula, jogos pedagógicos e vídeos, com o objetivo de tornar o ensino mais atraente e mobilizador para crianças e adolescentes, além de instrumentalizar o professor. Além disso, a plataforma é mais uma alternativa para o reforço escolar e para os alunos que faltaram às aulas ou que não compreenderam o conteúdo ensinado.

O tutorial de utilização da plataforma foi dividido em três partes.

Veja a seguir a primeira parte do nosso tutorial acessando ao link e clicando em play.

Nas próximas semanas teremos novos tutoriais.

Tutorial – Parte 1

Na primeira parte do tutorial é possível aprender como acessar a plataforma e realizar o download de uma aula ou plano daquela aula.

Link do tutorial: http://screencast.com/t/0mhn5g88

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 16/08/2012 em Interessante

 

Tutorial de Utilização da Educopédia – Parte 2

Tutorial de Utilização da Educopédia – Parte 2

 ♦ 15/08/2012 ♦ DEIXE UM COMENTÁRIO

Olá, professores!

Aqui quem vos fala novamente é a professora Barbara e darei continuidade ao nosso último tutorial.

No último tutorial mostrei-lhes como acessar a plataforma Educopédia e realizar o download de uma aula. Agora mostrarei outras funcionalidades da nossa plataforma.

Assista ao tutorial através do link  http://screencast.com/t/VfIGLnBW

 

Tutorial de Utilização da Educopédia – Parte 2.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 16/08/2012 em Interessante

 

Competências para o Século 21 segundo a Organização Social PORVIR…

Competências para o Século 21 segundo a Organização Social PORVIR…

Conheça as competências para o século 21

As tecnologias estão cada vez mais presentes em sala de aula, o professor tem que se preocupar em preparar o aluno para ser atuante em mundo em transformação e ajudá-lo a desenvolver as tão faladas competências específicas para o século 21, certo? Tudo certo, exceto pelo fato que ninguém sabe exatamente que competências são essas – o que é bem desesperador para pais, professores e gestores públicos, que não têm o embasamento necessário para definir o que podem oferecer para que suas crianças e jovens tenham acesso à melhor formação possível.

Intrigado com essa questão, um grupo de fundações pediu que o National Research Council, uma organização norte-americana que faz pesquisas sobre temas importantes da sociedade para ajudar governos a desenharem políticas públicas, reunisse especialistas para definir quais são essas competências. Durante um ano, um comitê formado por educadores, psicólogos e economistas fez pesquisas sobre o que se espera que os estudantes alcancem nos seus ciclos escolares, nos seus futuros trabalhos e em outros aspectos da vida. O resultado, publicado no fim de julho no livro digital “Educação para a Vida e para o Trabalho: Desenvolvendo Transferência de Conhecimento e Habilidades do Século 21“, tenta dar nomes aos bois e ajudar professores e gestores públicos a prepararem os estudantes para o século 21. O download é gratuito.

crédito olly/Fotolia.com

De acordo com o estudo, o aprendizado que tanto se procura está relacionado à capacidade de aplicar o que se aprendeu em situações novas, o que os estudiosos chamaram de “transferência de conhecimento”. Isso significa, exemplificam os autores, que não basta que o aluno aprenda os conceitos matemáticos de média, moda e mediana, mas que ele precisa conseguir usar o que aprendeu na sua vida. Essa habilidade de transferir o que se sabe, que pode ser em circunstâncias da vida real ou dividir conhecimento com outras pessoas, ajuda os estudantes a desenvolverem as competências para o século 21.

Tais competências foram divididas em três grandes domínios. O primeiro deles é o cognitivo, que é aquele que envolve estratégias e processos de aprendizado, criatividade, memória, pensamento crítico; é o que está mais relacionado à aprendizagem mais tradicional. Segundo os autores, essa é a dimensão em que se tem uma oferta mais farta de pesquisas e, por isso, há claras evidências de que o bom desempenho nessa área traz bons resultados posteriores na vida do aluno.

Os outros dois domínios, muito menos estudados, são o intrapessoal e o interpessoal. O intrapessoal, que tem relação com a capacidade de lidar com emoções e moldar comportamentos para atingir objetivos. Já ointerpessoal envolve a habilidade de expressar ideias, interpretar e responder aos estímulos de outras pessoas.

Os três domínios, no entanto, não são estanques. Existe uma interseção entre eles que envolve habilidades que podem estar em mais de um domínio, conforme imagem a seguir (clique para uma melhor visualização).

crédito “Educação para a Vida e para o Trabalho”

Apesar da falta de pesquisas que ajudem a embasar as conclusões, sobretudo nos campos inter e intrapessoais, os especialistas apontaram que características relacionadas à consciência crítica, como ser organizado, responsável e dedicado ao trabalho, trazem resultados desejáveis na educação. Por outro lado, o comportamento antissocial acarreta resultados.

Diante desse contexto, os pesquisadores alertaram para dois grandes desafios que deverão ser enfrentados. O primeiro deles diz respeito à falta de pesquisas, que atrapalha a criação de currículos e avaliações dos alunos. O segundo, que depende de novas abordagens no sistema educacional e políticas públicas específicas, é a oferta de capacitação de professores para que eles sejam capazes de criar ambientes favoráveis à troca de conhecimento.

Apesar de ainda serem necessários alguns estudos para pavimentar esse caminho, os pesquisadores dão seis dicas de atuação em sala de aula para que professores possam preparar aluno para o século 21 – que começou há 12 anos.

1)   Procure usar representações variadas, como diagramas, representações numéricas e matemáticas, simulações;

2)   Encoraje uma postura questionadora e proporcione momentos em que os alunos possam expor o que sabem;

3)   Incentive os alunos a participarem de desafios; neste processo, seja um facilitador, dê feedback e os faça compreender seus próprios processos de aprendizagem;

4)   Ensine dando exemplos, citando cases; use, por exemplo, modelos de passo a passo explicando cada etapa;

5)   Prime pela motivação dos alunos, escolhendo temas que se conectem com suas paixões; incentive-os a resolver problemas, preste atenção na evolução de seus conhecimentos, muito mais que em suas notas;

6)   Use avaliações formativas em que o aluno é monitorado continuamente.

TAGS:     // 
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 15/08/2012 em Interessante

 

Empresas criam novos cargos para trabalhar com redes sociais

Empresas criam novos cargos para trabalhar com redes sociais

Posted on 10/08/2010 by 

As redes sociais estão presentes na vida dos brasileiros, isso todos nós sabemos e as três últimas pesquisas feitas no Brasil sobre a área apontaram que as mídias sociais estão presentes em 70% das empresas. E com todo este crescimento, é natural que as empresas precisem de profissionais que atendam a demanda em redes sociais, os chamados analistas de redes sociais.

Um levantamento feito pela Delloite, uma empresa de consultoria, com 302 companhias, mostrou que 55% delas recorreram a um profissional para cuidar exclusivamente das mídias sociais.

No Grupo pão de Açúcar, o reconhecimento da relevância do assunto fez com que a empresa criasse uma área específica, o núcleo GPA Digital, que tem seis profissionais e prevê investimentos de R$ 10 milhões até o final do ano.

O profissional, intitulado Analista de Redes Sociais é fundamentado nos resultados de ações como o da Tecnisa, que vendeu apartamento pelo twitter, assim como a Dell Americana, que afirma que promoções no twitter geraram lucro de US$ 6,5 milhões.

Várias agências digitais também estão sendo criadas, e se organizando para atender a demanda. Em Campo Grande – MS já existem algumas empresas deste segmento que já estão tendo lucro, pois as marcas, produtos e serviços chegaram à conclusão que a fatia de mercado é muito grande, para ficar fora dela.

Empresas criam novos cargos para trabalhar com redes sociais.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 14/08/2012 em Interessante

 

Ferramentas Adequadas Facilitam a Aprendizagem

FERRAMENTAS E RECURSOS

A Intel fornece ferramentas gratuitas para os educadores promoverem o aprendizado colaborativo centrado no estudante. Com esses recursos, estimulam o raciocínio e o aprendizado ativo, no qual os estudantes se envolvem em discussões interessantes, investigam, analisam informações complexas e solucionam problemas.

Veja mais informações sobre essa iniciativa nos itens abaixo:

Avaliação de Projetos ›

Avaliação de ProjetosDesenvolver novas formas de avaliação faz diferença na aprendizagem. Professores devem investir em novas estratégias de avaliação para promover um ensino de qualidade. A Intel disponibiliza ferramentas para que educadores invistam nas avaliações.


Criando Projetos ›

Criando ProjetosConheça os Planos de Unidades e, por meio dos projetos de diferentes estudantes, tenha uma ideia para fazer seu próprio projeto.


Skoool ›
 *

SkooolO Skoool Brasil é uma parceria da Intel com o Ministério da Educação que fornece aos professores recursos pedagógicos, para auxiliar no ensino de forma criativa e envolvente.


Ferramenta de Classificação Visual ›

Ferramenta de Classificação VisualEssa ferramenta enfatiza o raciocínio por trás da elaboração de listas de classificação. Os alunos identificam e aprimoram seu raciocínio e critérios de classificação à medida que atribuem ordem a uma lista.

Site da Intel: http://www.intel.com/education/la/pt/basica/ferramentas/index.htm

 
1 Comentário

Publicado por em 09/08/2012 em Interessante

 

Uso Responsável e Ético das Mídias Sociais nas Aulas

Uso Responsável e Ético das Mídias Sociais nas Aulas

Por Denise Rangel

Adolescentes e  crianças ainda bem novinhas, já assumiram, naturalmente, seus papéis comonativos digitais há vários anos.  Através de celulares e outros dispositivos móveis ou não, eles estão conectados. A mídia social é o elemento essencial que dá  fundamento à construção desta identidade, e que tem se tornado um desafio para os educadores. Já está mais do que na hora de os professores utilizarem esta realidade como uma aliada em sua prática pedagógica, e não como uma vilã.

Regras claras

A grande questão é, de que maneira, nós, educadores, podemos utilizar as mídias sociais como ferramenta educacional, de modo a manter nossos alunos seguros e concentrados? A responsabilidade do professor que usa mídias sociais é fundamental. Deixar bem claras as regras de uso das mídias sociais para seus alunos, anotá-las e recordá-as sempre, é muito importante.

Recentemente, iniciamos um projeto no Twitter para interagir com os alunos em nossas aulas . Embora uma das regras adotadas para o projeto fosse manter um perfil apenas, para as atualizações acadêmicas relacionadas às nossas aulas, e,  um outro,  pessoal e particular, se assim o desejassem, observamos que um dos alunos utilizava um único perfil para interagir com as aulas e também para conversar com amigos.

Isto significa que termos “pouco recomendáveis” para um perfil com objetivos educacionais, apareciam, frequentemente, em nossa timeline, já que as conversas com os amigos eram coloquiais e muito “à vontade”  em termos vocabulares.

Multas e compensações

É preciso que “multas” e “compensações” sejam utilizadas para os que quebram as regras e os que se destacam no uso responsável e ético da mídia social, específica para os fins educacionais. Em nosso projeto, por exemplo, mesmo tendo sido recomendado que observasse as regras, houve reincidência, o perfil foi bloqueado e um novo, exclusivo para o projeto, foi criado.

O aluno precisa entender que a mídia social não é apenas para postar fotos,  jogar e conversar com os amigos. Ela também apresenta grandes e inúmeras oportunidades para a aprendizagem.  Não podemos negar aos nossos alunos a chance de aprender com as mídias sociais na sala de aula. Apenas precisamos nos certificar de que  eles possam fazê-lo com responsabilidade e sabedoria.

Para os alunos que se manifestam adequadamente, ainda que de maneira extrovertida, e utilizam o perfil do projeto para interagir sobre as aulas, individualmente ou em equipe, há sempre uma recompensa, em forma de aprovação do professor, na própria mídia, e em compensação nas notas, se isto for combinado antes.

Mídias sociais devem estar na sala de aula?

Compartilhamos nossa experiência, ainda bem recente, com o uso de mídias sociais nas aulas. Nosso objetivo é aprimorar, cada vez mais, esta prática. Para isto, é importante que educadores compartilhem suas empreitadas na inserção de mídias sociais no planejamento de suas aulas.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/08/2012 em Interessante

 

Celulares em Sala de Aula

Celulares em Sala de Aula

por Barbara Moura

                Qual professor jamais se deparou com um aluno utilizando o celular no meio de sua aula? Chegamos ao ponto de proibir o uso de celulares em salas de aula. Entretanto, graças às novas tecnologias, o vilão que rouba a atenção dos professores pode transformar-se em aliado.

Diversos aplicativos de celulares são desenvolvidos com intuito de facilitar a aquisição deste ou outro conhecimento, entretanto o Edmodo funciona como uma rede social que amplia a comunicação entre professores e alunos. Através deste aplicativo é possível organizar membros de uma classe e convidar os alunos para grupos de discussão, realizar quizz e enquetes, além de compartilhamento de material multimídia. Os alunos também poderão enviar seus trabalhos a partir dessa plataforma gratuita e comunicar-se amplamente.

Os professores devem conectar-se a essa nova realidade de ensino para atrair seus alunos que estão sempre ligados, on line. Vale experimentar!

O Aplicativo Edmodo Mobile desenvolvido para o iOS do iPhone e o Android está disponível para download em http://www.edmodo.com/mobile/

http://midiasocialeducopedia.wordpress.com/2012/07/27/169/

 

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 07/08/2012 em Interessante